, ,

Senhor das Estrelas

starlord


Biografia

Peter Quill é filho da terráquea Meredith Quill e do rei do Império Spartoi, J’son, que deixa a Terra muito antes de ele nascer. Peter é criado sozinho por Meredith, mas quando era apenas um adolescente, uma nave Badoon ataca sua casa tentando acabar com o herdeiro de Spartax. Sua mãe morre, e ele escapa por um triz. Órfão e traumatizado, pula de abrigo em abrigo. Ao atingir a maioridade, Lisa Chang, uma velha amiga de sua mãe e capitã da primeira missão de colonização humana, consegue um emprego para ele como mecânico na NASA, sabendo que ele sempre se sentira atraído pelas estrelas. No entanto, quando estava prestes a ser demitido por seus problemas com autoridade, ele rouba uma nave Kree e foge da Terra sem intenção de voltar.

Claro que, em pouco tempo, sua nave apresenta defeito e acaba nas mãos dos saqueadores de Yondu, aos quais tenta enganar para roubar outra nave. Vendo que não passa de um pobre garoto sem lar, assim como ele, Yondu o acolhe entre seus piratas, e Peter decide que não aprenderá mais em nenhum outro lugar. Depois de alguns anos viajando com eles, sai novamente em busca de aventuras e, finalmente, conhece J’son, seu pai. Ele quer que Peter tome o lugar que lhe é de direito, ao lado de seu pai, como Senhor das Estrelas e herdeiro do Império Spartoi, ajudando-o em sua conquista galáctica. Obviamente, Peter rejeita a oferta, porque ser um príncipe não tem muito a ver com a sua personalidade, o que não agrada a J’son, mas resolve ficar com o nome de Senhor das Estrelas, pois gostou de ele como soa.

A partir de então, Peter passa a estar onde quer que as pessoas comuns da galáxia precisem de ajuda, enfrentando, acima de tudo, grandes impérios que desejam dominar tudo. É nessas batalhas, primeiro contra o Aniquilador e depois contra a Falange de Ultron, que ele conhece o restante dos Guardiões da Galáxia, o grupo que funda e lidera. Juntos, eles viajam para o futuro e a universos paralelos como o Cancerverso, onde não existe morte, e, quando chegar a hora, eles o ajudarão a ser rei de Spartax, capital dos Spartoi. Não dá para fugir eternamente do seu destino como Peter tenta fazer.

Personalidade

Peter Quill é um rebelde muitas vezes com causa. Não respeita autoridades e não aceita nada que lhe seja imposto, mesmo que seja para o seu bem. Embora, às vezes, possa parecer egoísta e pensar só em si mesmo, ele nunca permitirá que ninguém sofra por sua causa e jamais deixará nenhum companheiro de lado. O Senhor das Estrelas é bastante vaidoso e muito seguro de si e das suas habilidades, tanto que às vezes assume riscos desnecessários. No entanto, também é muito despreocupado e risonho, e não se aborrece por pouca coisa. É verdade que a morte de sua mãe o afeta muito e deixa um vazio em seu peito, vazio este que ele tenta preencher com memórias de sua infância, e que também o atrapalha na hora de manter relações interpessoais mais fortes. No entanto, Peter sempre faz a coisa certa, mesmo que seja de uma maneira pouco ortodoxa.

Amigos e inimigos

O caráter nômade de Peter é o que o fez cruzar com uma boa parte de seus amigos e inimigos. Entre os seus amigos, destacam-se o restante dos Guardiões da Galáxia, Gamora, Drax, Groot, Mantis e Rocket, mas ele também se relacionou bastante com os X-Men, vivendo muitas aventuras galácticas. Na verdade, uma das companheiras mais estáveis de Peter, e com a qual chega a se casar, é a mutante Lince Negra. Por fim, não podemos nos esquecer da sua relação com os Vingadores, ao lado dos quais batalha em diversas ocasiões, e, em especial, com o Homem de Ferro, que viaja com os Guardiões durante um tempo, Yondu, que é mais pai que seu progenitor, J’Son, e Nova Prime.

Evidentemente, ele também tem um tanto de inimigos. Não se pode ser um herói galáctico sem ter enfrentado Thanos ou o Império Sh’iar algumas vezes. Por outro lado, sua aversão à autoridade faz com que, mais uma vez, J’son seja o antagonista de suas aventuras. Por último, vale destacar a defesa dos Guardiões contra a invasão do Cancerverso – um universo onde a morte não existe – que pretendia controlar toda a realidade.

O universo cinematográfico da Marvel

Que a Marvel sempre acerta na escolha dos atores, disso não há dúvidas, mas a história de como Chris Pratt se tornou Peter Quill só reflete a perfeição do grande trabalho de Sarah Finn na escolha dos atores do universo cinematográfico da Marvel. Sarah chegou a pedir cinco vezes a James Gunn que ele escolhesse Chris Pratt para fazer o Senhor das Estrelas, mas James não queria nem que ele fosse à audição. Mesmo assim, Sarah o levou à audição, e o diretor ficou muito aborrecido ao ver um homem que ele considerava ser uma perda de tempo. A raiva não durou muito, pois bastaram poucos minutos para ele se convencer de que Chris Pratt havia nascido para fazer esse papel.

Não é exagero dizer que grande parte do sucesso dos Guardiões da Galáxia se deve ao desempenho brilhante de Chris Pratt como o Senhor das Estrelas, embora Groot – Vin Diesel – e Drax – Dave Bautista – não fiquem muito atrás. A apresentação do universo cósmico da Marvel foi uma surpresa, mas o sucesso de público e de críticas que os Guardiões da Galáxia Vol. 2 está tendo não deveria surpreender ninguém. Se somarmos à fórmula do primeiro filme novos atores consagrados como Kurt Russel – Ego – e Sylverster Stallone – Stakar (Águia Estelar) -, a aposta redobrada em estética e na música dos anos 80, sem contar uma história mais polida e sentimental, é natural que o produto final seja um filme que concorre ao título de melhor filme da Marvel de todos os tempos.

Vejamos o que acontecerá quando o Senhor das Estrelas e seus companheiros se juntarem ao resto dos super-heróis em Vingadores: Guerra Infinita.



Poderes

Os poderes de Peter – pelo menos nas histórias em quadrinhos, se é que ele tem algum – vêm de sua meia fisiologia Spartoi. Essa raça alienígena é muito semelhante aos seres humanos em sua aparência, mas se parecem mais com os espartanos na sua adoração do físico. É por isso que Peter goza de resistência, agilidade e força acima do normal para um ser humano, podendo levar vários tiros e continuar lutando ou derrotar inimigos aparentemente mais forte do que ele. Se decidisse treinar fisicamente, ele poderia ser mais forte do que qualquer ser humano, mas isso não parece provável. Além disso, o Senhor das Estrelas é um piloto brilhante, um atirador treinado e um grande líder e estrategista.

Resumo

Han Solo, mas acompanhado

São muitas as comparações entre Han Solo e Peter Quill, e suas personalidades são extremamente semelhantes. Ambos são caubóis espaciais e heróis imprevistos, que fazem o oposto do que se espera de um caçador de recompensas, pois se preocupam com algo mais além de si mesmos. Mesmo assim, Peter também se destaca por toda a sua estética dos anos 80 e por ser menos independente do que Han Solo, mas, acima de tudo, por ser muito – mas muito – mais divertido e otimista.