,

Ego, o Planeta Vivo

ego


Biografia

Quando pensamos que o Universo Marvel não pode ficar ainda mais estranho e bizarro, parece que estamos lançando um desafio e, normalmente, a Marvel se supera. Ego é um planeta que está vivo. Não no sentido metafísico de que “tudo está conectado” ou como a “mãe natureza”. Não, Ego tem rosto e olhos – e tentáculos – formados pela crosta do planeta, consegue se mover pelo universo e possui uma consciência individual plenamente desenvolvida. Sua vida lhe foi dada por Estranho que, longe de ser uma alma caridosa, criou Ego e Alter Ego para, algumas centenas de milhares de anos mais tarde, fazê-los se enfrentar em combate para ver qual dos dois havia evoluído mais e melhor, e qual era mais forte. Nesse meio tempo, criou Id, a Lua Egoísta – tudo muito freudiano – que orbitava ao redor de Ego, mas o abandonou em busca de uma festa – literalmente.

Como um planeta vivo, Ego tem controle sobre tudo o que acontece na sua superfície e, ao mesmo tempo, ele é tudo o que há, toda a biomassa é sua. Na verdade, quando os Rigelianos roubam uma pequena quantidade de sua biomassa, ele enlouquece e vaga pelo universo em busca de destruição, chegando inclusive ao Sistema Solar. Para interagir melhor com os humanoides, Ego pode criar um avatar de forma humana que possui a mesma inteligência e memória do Ego original. Naturalmente, o avatar também tem super força, como não!

Personalidade

Ego não é humano – isso está claro – e, portanto, não devemos esperar comportamentos humanos por mais que ele possa assumir uma forma antropomórfica. Sua personalidade se baseia num instinto exagerado de sobrevivência, e seu único objetivo é conseguir energia vital de humanoides ou da luz estelar. Ele não mede esforços para isso e é capaz de destruir planetas ou sistemas inteiros para conseguir o que deseja, não apenas com a força bruta, mas também por meio de planos ardilosos e complexos, além de muita, muita paciência. Às vezes, por exemplo, finge ser um planeta verde e saudável para atrair humanoides à sua superfície, somente para devorá-los quando eles aterrissarem.



Amigos e inimigos

Quantos amigos pode ter um planeta egomaníaco, obcecado pela sobrevivência a todo o custo? Não muitos. Como é – mais ou menos – único, antigo e poderoso, faz parte dos Anciões do Universo, apesar de este não ser o grupo mais cobiçado do mundo. Já a quantidade de inimigos é bem extensa. Ego aparece pela primeira vez confrontando Thor em uma de suas viagens galácticas, mas também já foi visto com o Quarteto Fantástico, os Rigelianos que habitam em sua área galáctica, a Tropa Nova… e com Rocket Racoon, quando o contratou para erradicar uma infestação de piolhos. No entanto, o inimigo por excelência de Ego é, sem dúvidas, Galactus, conhecido como devorador de mundos. Os dois se enfrentaram muitas vezes em batalhas galácticas que levavam dias e sempre terminavam em empate. Não há inimigo que Ego tema mais, e não há prato mais suculento para Galactus do que Ego, e o único objetivo de ambos é sobreviver em um universo que deseja destruí-los por serem poderosos demais.

O universo cinematográfico da Marvel

O final de Guardiões da Galáxia deu a entender que o Vol 2. exploraria a questão do parentesco de Peter Quill – Chris Pratt. A frase “É algo antigo demais, que não vemos há muito tempo” fez com que os fãs revirassem as páginas dos quadrinhos em busca de outros possíveis candidatos a pai de Peter além de J’son. Mesmo assim, quando Kurt Russell confirmou que seria Ego, o Planeta Vivo e também pai do Senhor das Estrelas, essa foi uma bela surpresa. Por um lado, adaptar para as telas do cinema um personagem com essas características é ousadia, e contratar um ator famoso e reconhecido para fazer um planeta, embora Vin Diesel interprete uma árvore e Bradley Cooper um guaxinim, é algo que só a Marvel consegue fazer hoje em dia.

 


De acordo com o próprio diretor, James Gunn, já sabemos que os Guardiões da Galáxia Vol. 2 será um filme mais pessoal, que aprofundará a relação entre os personagens, neste caso, o relacionamento de pai e filho entre Peter e Ego, que será crucial para todo o filme. Além disso, Ego é um dos Anciões do Universo, e já temos três: o Colecionador, o Grão-Mestre e Ego. Espera-se que eles apareçam nos próximos filmes da Marvel, mas não sabemos se como aliados ou inimigos. A Disney-Marvel não vai correr o risco de levar um personagem assim para o cinema sem lhe dar o espaço necessário para brilhar

Poderes

Dizer que o planeta inteiro está vivo é algo difícil de visualizar, sem sombra de dúvida. Basta dizer que a consciência de Ego é capaz de animar e controlar tudo o que está dentro de sua atmosfera, pois tudo é matéria orgânica, até as rochas, e ele lhes dá a forma que desejar, desde o rosto de um ancião a grandes tentáculos galácticos. Apesar de ter um componente quase místico e muito, muito pseudocientífico, é possível encontrar analogias entre Ego e um corpo humano. Ele tem um aparelho digestivo, pois se alimenta, tem um coração batendo ou uma área em cujo núcleo se encontra seu macrocérebro. Além disso, é capaz de produzir uma quantidade quase infinita de anticorpos tão poderosos quanto os de um ser humano. Era com eles que planejava conquistar o universo. Por fim, Ego consegue gerar uma tremenda energia psíquica capaz de competir com entidades como Galactus ou super-heroínas como Sue Richards (a Mulher Invisível).

Resumo

A vingança de Gaia

Se o nosso planeta tivesse consciência e inteligência, e pudesse se livrar de nós como se fôssemos uma doença ou uma infestação qualquer, isso seria um grande problema, tendo em vista o quanto o sobrecarregamos. Ego certamente não permitiria tal coisa se morássemos em sua superfície – seríamos a primeira raça a ser aniquilada. Foi provavelmente nesse ambientalismo radical que os desenhistas e roteiristas da Marvel se inspiraram para criar esse personagem. O que pode ser mais assustador do que um planeta inteligente que percorre o universo e, quem sabe, venha vingar sua irmã Terra? Ou até despertá-la.